Bingo da Natureza

Institutição organizadora: Árvores Vivas

Dinâmica de Realização: 

Desenhar em uma folha de cartolina ou pedaço de papelão grande 9, 16, 25 quadrados grandes em uma grade (3×3, 4×4, 5×5). Uma opção é também numerar folhas de papel sulfite como se cada uma fosse um quadrado e colar elas na parede como um grande painel.

Escolher temas para cada cartela /  conjunto de folhas: animais, sons, flores, árvores, folhas, plantas, insetos, pedras, frutas, verduras, etc. E definir o sentido que será utilizado: tato, olfato, audição, visão, paladar.

Objetivo: completar cada quadrado da cartela ou montar um grande painel com folhas com toda a diversidade de experiências vividas com aquele sentido e tema escolhidos. Cada quadrado / folha pode ser preenchido com desenhos, palavras de como foi a experiência, marcar com um X sobre cada uma que for realizada, fazer uma colagem ou posicionar sobre a cartela a coleção dos elementos ou fotos das experiências.

Exemplo 1: Frutas / Paladar

Objetivo: todos participantes completarem cartela com 25 experiências

Como realizar: fazer o desenho dos quadrados grandes, cada fruta que experimentar/saborear escrever o nome, fazer o desenho, colocar uma carinha para o sabor ou estrelas. Quando todos completarem as cartelas compartilham como foram as experiências, quais frutas gostaram mais, quais já conheciam, quais foram novas.

Exemplo 2: Natureza por perto / Audição

Objetivo: perceber todos os diferentes sons de natureza que consigo ouvir da minha casa. Cada dia fazer uma lista de sons diferentes percebidos.

Como realizar: ao longo de uma semana, cada dia pode ter sons diferentes. Procurar ficar atento aos sons da natureza em diferentes momentos do dia (cedinho, almoço, fim do dia, noite), tome nota a hora do som, e também perceba o clima daquele dia (chuvoso, ensolarado, nublado, frio, quente). Pode fazer um desenho que represente o som que escutou, e com ajuda de colega, familiares, educadores colocar informações sobre o som… onomatopéias, volume, sentimentos que o som provocou, se conseguiu enxergar de onde vem o som, se é de um animal, planta ou do ambiente. se o mesmo som já foi percebido em outros dias da semana. Depois da semana todos comentam das suas experiências com os sons de natureza, quais gostaram mais de ouvir, se teve algum som que assustou, outro que deu alegria. Como foi a experiência de escutar, como se preparou e organizou os momentos de perceber os sons.

Materiais:

papéis (cartolina, papelão, folha sulfite), materiais de colorir, ajuda de um adulto para escrever se desejar, criar um momento em família para fazer as atividades, rotina (horários certos todos os dias, ou em frequência periódica)

Grupos:

4 a 7 anos, 8 a 13 anos, Familias, Educadores.

A atividade pode ser aplicada com grupos escolares como atividade pedagógica ou como atividade familiar

Categorias:

Jogos e Brincadeiras, Arte e Natureza

Uma atividade que se assemelha a um jogo, pode estimular expressões artísticas

Ambiente:

Ambiente Interno (apartamentos, salas, quartos, biblioteca, centro de estudos, centro comunitário, etc), Ambiente Externo em Cidades (jardim de condominio, jardim da escola, praça, calçada, ruas), Ambiente Natrual Urbano (parques, praças, rios, lagos, hoteis, clubes), Ambiente Natural (florestas, reservas naturais, praias, montanha), Todos ambientes

Contra-indicações:

O facilitador da atividade deve ficar atento para ajustar a atividade para os sentidos que são adequados para as condições das crianças, e os temas pertinentes para o território onde ela vive.

Desenvolvimento:

A atividade pode promover contato intergeracional, inserção de criança com deficiência ou necessidade especial, desenvolvimento cognitivo.

Aprofundar a percepção dos seus próprios sentidos ao sintonizar com estimulos naturais é uma importante ferramenta de desenvolvimento cognitivo. As atividades conduzidas em familia podem ser promotoras das relações intergeracionais, convidando todos a brincarem com o tema. Como é totalmente moldável em tema de objetivos, a atividade promove inclusão e universalização.

Crédito Fotos:  Árvores Vivas

Gostou da atividade? Deixe seu curtir no nesta publicação para ela ficar melhor classificada. Divulgue em suas redes sociais, ou deixe aqui seu comentário de como foi fazer a atividade para outras pessoas também aprenderem com sua prática! Esta lista de atividades é interativa e você ajuda a deixar ela sempre melhor.

Coleção de Elementos Naturais

Institutição organizadora: Árvores Vivas

Dinâmica de Realização: 

A partir do território frequentado pela criança são realizadas coletas de elementos naturais.Podem ser folhas, sementes, frutos, flores. Dê preferência para elementos disponíveis após terem se desprendido das plantas, acessíveis ao alcance da criança, simples de encontrar perto de árvores em parques, praças, calçadas, jardins de condomínios, areia da praia, caminhos de terra, entre outros espaços.

Considere, quando necessário, a possibilidade de colecionar imagens naturais fotografadas pela criança, ou recortada de revistas. Fazendo um mural ou varal. Pode também ser uma coleção de desenhos e pinturas realizadas a partir do mesmo ambiente com a paisagem em diferentes momentos do dia, estações do ano, personagens diversos presentes.

Se possível faça um pequeno diário das coletas e coleções realizadas no dia, de onde vieram, como foi o dia e a experiência, sentimentos, acontecimentos, encontros, aprendizados, observações. Fazer um grande caderno de registros oferece continuidade e valor a cada experiência de coleta vivida.

É importante valorizar estas coleções, colocá-las de maneira a ficarem expostas e apreciadas na casa, classe ou ambiente de permanência da criança e por todas as pessoas que se relacionam afetivamente com ela. Cada elemento colecionado pode estimular a criança a se sentir a vontade em contar e ouvir histórias sobre eles.

Materiais:

Cesta, sacolas, giz de cera, papel, canetinhas, cartolina, entre outros materiais simples e acessíveis. Ajuste conforme o tipo de coleção realizada.

Grupos:

Esta atividade pode ser realizada por pais e filhos, assim como educadores e estudantes ou facilitadores de atividades em contra turno escolar.

Categorias:

Uma coleção de elementos naturais estimulada, registrada e acolhida nas trocas de afeto e memória entre familiares, colegas e outras redes de influênica na vida da criança, criam inúmeras oportunidades de experiências e vivências, mas principalmente estimulam a criança a frequentar o ambiente externo quando possíve; criar jogos, brincadeiras e momentos lúdicos; ser inspirado e apreciar a beleza e detalhes da natureza com curiosidade e contemplação.

Ambiente:

Não há restrição de ambiente para realização da atividade. Até mesmo ambientes internos podem ser espaço para a atividade se pensarmos nas paisagens existentes a partir das janelas.

Contra-indicações:

Todas as crianças em todas as situações e necessidades especiais podem participar contanto que sejam atendidos e respeitados os pontos de atenção para a inclusão da criança. Mesmo em ambientes e situações restritivas é possível ser criativo para viabilizar coleções de elementos naturais de autoria da criança.

Desenvolvimento:

Trata-se de uma atividade de conexão com a natureza muito completa por permitir grande diversidade de formatos e adaptações a diferentes condições. Ela pode ser praticada continuamente com a mesma criança, trabalhando aspectos e intenções de foco de coleções diferentes.

Crédito Fotos: Acervo Árvores Vivas

 

Gostou da atividade? Deixe seu curtir no nesta publicação para ela ficar melhor classificada. Divulgue em suas redes sociais, ou deixe aqui seu comentário de como foi fazer a atividade para outras pessoas também aprenderem com sua prática! Esta lista de atividades é interativa e você ajuda a deixar ela sempre melhor.